Saltar a navegação

Puxam as calças para cima, coçam a genitália, pigarreiam, dizem sempre a mesma palavra, mexem no cabelo, põem a língua de fora como ajuda à minúcia. Topo sempre os tiques dos outros. E uma vez por outra, topo os meus.

Acabo de descobrir que numa situação de algum embaraço digo frequentemente “tipo”.

Assim como se precisasse tipo-de-um-bocadinho-de-qualquer coisa. Talvez de não estar tipo embaraçado. Não sei de onde me vem esse tipo de hábito.  Eu já não vejo séries tipo juvenis na tv. Já não tenho hormonas tipo suficientes para ter vontade disso. Será que preciso tipo de parecer um tipo cool?

Não só é gramaticalmente tipo um erro, como é uma palavra feia tipo nesse sentido.

Aos dois ou três leitores deste blog: se me ouvirem dizer alguma palavra tipo “tipo”, digam-me assim tipo qualquer coisa. Tipo bem-hajam.

Anúncios

15 Comments

  1. AH AH!!!

    Primeiro AH: Eu também tenho a inevitável tendência de reparar nos tiques das outras pessoas! Às vezes é complicado porque acabo por me rir e, por muito que tente disfarçar, as pessoas percebem que é delas!
    [e os que coçam o cabelo??? mexer ainda é como o outro, mas quando coçam eu não aguento mesmo…]

    Segundo AH: eu também tenho o tique do tipo… quem passa muitas horas por dia comigo, diz que já foi bem mais crónico! Mas ainda assim, volta e meia lá me saem uns tipo…
    Acho que isto me acontece especialmente quando me falha o vocabulário…

    Tipo… cenas!

  2. Ficas sabendo que quando falar contigo vou fazer uma marcação cerrada! É para o teu bem!!
    Eu mexo nos óculos. Reparei nisso porque quando não os trago vou à procura deles.

  3. O segundo fiel leitor deste blog, também tem qualquer coisa a dizer…
    Antes de tudo, lamento ter lido o post pouco tempo de ter falado contigo ao telefone, por não te poder dizer qualquer coisa como, “tipo… já paravas”.

    ‘Tipo’ é mesmo isso, a falta de vocabulário especifico para aquele momento particular ou então, a preguiça aliada ao poder da super síntese.
    Confesso que também eu uso o tipo. Mas pelo menos, felizmente, também partilho dessa falta de hormona juvenil e não digo coisas como, “tipo yah”. Que de resto, ainda me enerva mais do que coçar o cabelo!

    Eu padeço de uma tendência muito pior que a vossa: Falta de personalidade ticalheira. Que não é mais do que absorver, sem qualquer controlo, os tiques (VERBAIS!) dos outros.
    Meu meu, e não sei se é tique, é dizer montes de vezes montes, tipo, montes de vezes, sei lá e… sei lá… também digo montes de vezes, sei lá, não é?!

    Recentemente dei por mim a falar com um colega de todos os dias, que terminou uma conversa comigo num, “Não é?!”.
    Sei lá, fiquei tipo, montes de contente pela minha ultra contagiosa varicela verbal.

  4. Não sei já perceberam que isto pode, tipo, sei lá, ter montes de validade estatística. Cem por cento das pessoas que comentam este post dizem tipo.

    O “não é?” é mau. Mas o pior de todos é o “estás a compreender?”. Esse dá-me vontade de aplicar eléctrodos aos dedos dos pés do tipo.

  5. o não é?! é tão lisboeta………

  6. Hey!
    primeiro, esse ‘é tão lisboeta’, sou-me a insulto… Não que morra de amores pelos alfacinhas em geral mas em minha defesa, tenho a dizer que é tudo uma questão de sotaque…

    não é ‘não é’ tipo linha de cascais… o chamado ‘não é catorreira’… nada disso…
    Trata-se de um ‘não é’ traduzido do inglês cool.. tipo ‘right? RIGHT!?’

    segundo, não há segundo.

  7. acho que levaste isso a peito porque passas muito tempo na capital 🙂

  8. mistura explosiva: tiques gestuais, tiques vocabulares, hormonas e por fim geografias, bairros, só faltam mesmo os clubes de futebol, isto é que é uma rentrée animada. Agora fico obrigada a um exercício introspectivo. Estas coisas provocam amolgadelas no ego, sinceramente… animai-vos, os dias estão a ficar tipo mais longos, há qualquer coisa no ar…

  9. Por acaso é verdade: o meu ego ressente-se quando descubro coisas destas em mim próprio.

    já se sente assim tipo a primavera…

  10. Lá estão vocês..
    Eu não quero parecer sempre o mesmo contestatário, mas são sempre os mesmos profetas ‘meteorologos’ da desgraça a falar.
    Se bem me lembro, num qualquer último Agosto do passado ano, em pleno sol e calor, ainda com a ressaca das férias no bucho, vocês os dois, gente do ruim e do mau agoiro, resolveram matar o Verão!
    Ai as falling leaves of red and gold, diziam…
    Agora, ainda a neve não derreteu e já temos a primavera à porta! Francamente!
    Mesmo concordando que há qualquer coisa no ar, acho que é tipo um abuso!
    😉

  11. hmmm… desconfio que terás passado o dia dentro de casa… 🙂

  12. Nessa coisa dos tiques verbais há um que me irrita particularmente. É aquele que serve para introduzir um novo tema e dar ao indivíduo uns segundos para organizar as ideias. Mas eu fico com coceira quando estou à espera da revelação e, antes dela, sai um: ” Então, é assim”. Grrrrr

  13. Parece que este blog afinal tem uma grande audiência, eu já sou a 5ª leitora.
    No que toda a tiques também tenho os meus, já passei pela fase do “não sei se estás a ver…” e do “montes de” que parece que se transformou em “bué”, mas eu já estou velha para aderir a essa moda.
    Claro que estou muito mais atenta aos tiques dos outros que aos meus, e o mais terrivel de todos é acabar uma frase com “certo?” grrrr põe-me os cabelos em pé.
    Desde há umas semanas atrás que tenho um novo chefe que em cada frase acrescenta pelo meio umas duas ou três vezes “quer dizer” qualquer dia não consigo conter o riso e passo a fazer parte das estatísticas de desempregados deste país, e de quem é a culpa?
    Dos tiques pois claro!

  14. Pois eu pensava que eram só três!
    Afinal são mais e todos com tiques 🙂 Gosto do “é assim”. Já tive. Mas foi só por uns dias. Mas mexe-me mais com os nervos começar um discurso com “dizer que…”. E esse também está na moda.
    O meu chefe dizia com muita frequência “certas e determinadas coisas”. Com a seriedade de quem está revelar todos os pormenores de uma conspiração internacional. E também tinha imensa graça, embora não fizesse por isso!

    Já não tinha tantos comentários num post desde que deixei de tirar fotos à comida

    • (há todo um tique em responder a blogs quando a vontade de trabalhar é pouca… falo por mim, obviamente)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: