Saltar a navegação

Foi nos 80’s. Começámos a jogar à bola contra a porta de uma garagem. Passámos assim grande parte das nossas tardes de Julho, na adolescência. E um gajo torna-se próximo ao fim de muitas tardes de Julho. Era uma bola de couro esvaziada. E ele ganhava-me quase sempre. Pelo que eu não sei o que é que ia lá fazer. Depois começámos a perguntar às meninas quem é que era mais parecido com o James Dean e deixámos de jogar à bola. A verdade é que aquilo funcionava. Apesar de no caso dele, ser um óbvio sketch nonsense.
Bom. Com os anos ele foi para ali. Eu fiquei aqui. Ele fez carreira militar. Recentemente passou a genial. Já escreveu um livro. Mas, na verdade, quem escreve bem sou eu. A partir de hoje, somos dois neste blog. Moi, le cook, e o Genial Rigoberto. É verdade que o nick dele é foleiro. Mas ele é inseguro. E nunca teve tanta pinta quanto eu. E com esta idade isso ainda se nota mais.

Anúncios

12 Comments

  1. hum… [digo eu com o lábio e a sobrancelha franzida]

  2. hummm. vais ver que isto vai ganhar imenso. sabias que ele dançava breakdance? E imitava na perfeição o maestro da charanga. Queres melhor?

  3. let the games begin…
    Mas isto parece mesmo interessante. Venha mais um que se é para melhor ainda gosto mais…
    Além disso, o Capri sone e o amor são claramente a mesma palavra por outras letras

  4. ora aí está! O chomsky era só para disfarçar.

  5. isto soa-me a alter-ego…

    • Realmente era uma belíssima oportunidade para eu começar a comentar o upgrade da floribela sem perder a minha pose de intelectual de esquerda. Mas eu já falo de bolos e bolbos, ninguém me respeita…

      • olha… tu nem jogas à bola!

  6. Vamos ver… Ele sabe cozinhar? É que eu até gosto quando falas de bolos e de bolbos 😉

    • a única coisa que este gajo sabe fazer com comida e que eu invejo é malabarismo com ovos 🙂

  7. um e o mesmo? Um escondido atrás do outro? Um a fazer frente ao outro? Um a disfarçar o outro? Um a meter o outro na ordem? Na desordem? Venham eles, e que tragam boas palavras, boas dialéticas, bons sabores. (quando falas na tua juventude até parece que já tens imensos anos. Porquê?)

    • não sei lisa, acho que é, sobretudo, por ser um nostálgico incorrigível.

      eu confesso que estou entusiasmado com essas possibilidades; acho que eu e ele já passámos verdadeiramente por todas elas!

  8. cuidado, não fiques como eu, esquizóide por opção, marginal por questões incontornáveis, fanática pelo momento presente e com a mania das viagens sem sair do mesmo lugar. Olha que depois ninguém te aguenta. Não digas que não houve uma boa alma que te avisasse, que te dissesse «cuidado com as (más) companhias». Diz ao Rigoberto que apare o bigode de vez em quando, e que não perca o sentido de humor 🙂 boa sorte, e que os deuses (e as deusas) te/vos acompanhem.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: