Saltar a navegação

Podemos falar do tempo. E dos preços. E trocar dicas de supermercado. Podemos falar dos meus joanetes e da ventoinha que preciso de comprar antes que o Verão aqueça. E do trabalho. Sim, do trabalho. E do cartão do clube que perdeste e que te deu muito trabalho a repor porque o clube fica a 12 quilómetros e tu continuas sem tirar a carta. E falar dos outros que conhecemos. De tudo menos dos incómodos. Da minha vida. Sim. Podemos falar sempre de tudo o que tu quiseres e eu sei sempre de mil coisas sobre as quais tu nunca quererás falar. E as tardes da Júlia? Pavorosas. E o preço da tinta para o cabelo? Um escândalo. A caixa tinha a fotografia daquela bonita, como é que se chama? Podemos falar do passado e até do futuro desde que não seja incómodo. Tenho sempre essa atenção. Sou muito cuidadosa contigo, sabes. E sempre pensei que um dia me falarias de ti.

Anúncios

3 Comments

  1. Se calhar, tal, era um incómodo.
    Adorei!

    É uma chatice é o que é. Tudo e todos são uma chatice. Menos nós. Dá tudo muito trabalho. Então se for falar de coisas sérias ou que levem a um qualquer tipo de incómodo… deixemo-nos disso, que o tempo, o dia a dia e o trivial mundo à nossa volta colmatam essa lacuna perfeitamente!

  2. Há pessoas a quem chega.
    Estes dois são próximos. Mas um é mais do que o outro.

    • Aos olhos de quem?
      Mediante o par, há sempre um mais próximo que o outro, sem que isso, estranhamente, implique maior ou menor distância…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: