Saltar a navegação

Uma ponte é encerrada no interior do país. Uma aldeia onde os mais velhos vão buscar o correio de táxi, porque o carteiro não vai a todas as portas. A falta de gente para as vindimas no Douro (ao que se diz, parece que é mais lucrativo ficar em casa com os apoios sociais).

Anúncios

3 Comments

  1. estamos de acordo no espanto causado pela facilidade com que se falou/banalizou o assunto?
    “ah, é por causa do rendimento mínimo”
    Gostei especialmente da forma escondida como a reportagem começa: “há menos pessoas por agora pedem o número de contribuinte”

    Mas apesar de tudo, em jeito de desabafo, juro-te! tive tanta mas tanta vontade de não acabar o almoço, fazer a mala e rumar em direcção ao Douro com uma mochila.
    “Boa tarde. Ofereço-me para vindimar.”

    (penso que foi a mesma coisa que não me deixa atirar para a frente de um carro ou cortar os pulsos sem qualquer retracção que não me deixou ir…)

  2. Instinto de sobrevivência? Também não deve ser assim tão duro.

    Mas fez-me impressão. 5 minutos ao acaso. Que raio de retrato do país.

  3. e somos um país tão pequeno… imagine-se se fossemos do tamanho dos vizinhos…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: